12 September 2009

Agostinho Neto, uma morte prematura

Morreu há exactos 30 anos o "Pai da Nação" angolana. Evacuado para Moscovo, Agostinho Neto acabaria por sucumbir a uma crise de pâncreas, segundo os relatórios médicos. Mas as suspeições sobre as causas da sua morte estão ainda na ordem do dia, com uma das filhas do primeiro Presidente de Angola, Irene Neto, a afirmar repetidamente, nos últimos anos, que "coisas estranhas" se passaram durante a operação a que Agostinho Neto foi submetido pelos médicos russos.

O NJ publicou na última edição um excelente dossier, a meu ver, dedicado à efeméride. Assinam-no António Freitas, Manuel António e Venâncio Rodrigues.

No comments: