23 November 2009

Regresso amordaçado


África do Sul, Senegal e Gâmbia. Andei a girar, em trabalho, durante o último mês. Voltei agora à Banda. E descobri que, enquanto eu dava as minhas voltas, muitas outras voltas se deram por estes lados, também. Não vou entrar em grandes detalhes. Estou triste e decepcionado, a redefinir o meu posicionamento e a tentar reenquadrar-me. Mas não abdico das minhas prioridades - contrariar esta cultura de silêncio que os nossos governantes, o partido do poder e quem o comanda nos querem enfiar a todo o custo pela garganta abaixo. E que, infelizmente, quase nunca nos recusamos a digerir. Haja coragem para vomitar as mordaças inadmissíveis da censura e do medo.

7 comments:

Tatiana Teixeira said...

Olá Pedro,

Fico contente por saber de todos estes teus 'giros'. Partilho da tua tristeza pela falta de coragem de que falas, e que paira no ar. Talvez venha um pouco de todos os lugares... Por mais distintas que possam ser as nuances entre um medo e outro medo. Mas ler este e outros textos teus aqui publicados dá-me muita esperança quanto ao facto de haver - no meio de tanto descrédito e cinismo - quem ainda acredite... e não abdique de acreditar por mero laxismo, ou falta de ideais, ideias, vontade própria, enfim...
Um abraço.

Beta said...

coragem, mano.
Coragem.
um beijinho de cá.

Pedro Cardoso said...

Tatiana, que bom recuperar o contacto contigo. Manda-me um email para pedrocachupa@gmail.com, para podermos "falar" com mais calma. Beta, obrigado pela força.

Medo de perder o emprego... said...

Cachupa,
A situação é tão complicada que tu próprio já engoliste a mordaça, pois não és capaz de dizer (denunciar) claramente que as tuas preocupações com a censura têm a ver com a situação que se vive no Novo Jornal.
Estás com medo de perder o emprego?

Pedro Cardoso said...

Não sou cínico, por isso não digo que não se passou nada no Novo Jornal. Mas por uma questão de lealdade com a equipa, e porque não sou eu que falo em nome deste semanário, não me cabe a mim explicar publicamente o que se passou. Quanto ao medo de perder o emprego, só diria isso quem não me conhece. E para sua informação, estou já demissionário, por uma série de motivos.

Medo said...

Desculpa-me pela "provocação", mas não foi minha intenção ofender-te, pois até te conheço mais ou menos bem, segundo julgo saber.
Seja como for, aqui ficam as minhas desculpas com alguma tristeza pelo meio, pois não sabia que estavas demissionário.
Espero que mesmo assim te mantenhas no NJ e não abandones o barco da reportagem onde de facto tens sabido brilhar como um profissional digno da minha estima.
Keep walking Cachupa...

Pedro Cardoso said...

Tranquilo. Abraço.